CLÁUDIO AJUDA-ME

… O que eu acho de Tony! (Eu sei o que estou a dizer!)

Por

… Vamos ter calma! No caso de Tony Carreira, onde o Ministério Público acusa o cantor de plágio, o que se passa é que o Ministério Público avança para uma investigação. Não considera Tony culpado de coisa nenhuma. Não me cabe a mim dizer se Tony é culpado ou inocente, mas o que penso dele e a admiração profissional que lhe tenho, porque já a testemunhei muitas vezes, não fica nada beliscada. Tony não esconde que existiram situações que tiveram, a seu tempo, que ser ‘ajustadas’ com os autores, passando a ser ‘adaptador’ de alguns temas e resolvendo tudo com os autores de algumas canções que tornou populares em Portugal. Tony não diz que as canções são suas, diz que as adaptou. Tony não se escusa a responsabilidades e é claro que ao deixar no ar a possibilidade de existir, nesta situação, uma espécie de perseguição para se manchar a sua imagem, sabe o que está a dizer. Eu estou de acordo! Há anos que se fala de plágio e há anos – basta estar-se atento – que se percebe que o problema está resolvido. Não se pode dizer que Tony tem problemas com alguns autores das referidas canções, se, depois de tudo, mantém ainda hoje recentes colaborações com eles. Eu vou esperar, convencido que isto acabará em processo arquivado. O que lamento é que se aproveite o momento para começar já a atirar pedras, só porque sim, porque há gente que (no seu direito) não gosta das suas canções, do seu género, do seu estilo ou do seu apelido. Esses vão aproveitar, claro!  ‘Foi tudo resolvido a seu tempo‘, foram as palavras de Tony, o que me parece bastante claro e sereno de uma pessoa que assumiu a responsabilidade ‘a seu tempo’ e por isso não entende porque lhe aparece isto agora. O que devemos fazer?  Vamos deixar tudo seguir o seu caminho, mas entretanto vamos ter que ver gente a atacar sem perceber nada de nada. A atacar só porque sim. E quando digo nada de nada, refiro-me a pessoas que não têm a mais pequena noção do que está por trás de um espectáculo de Tony, que podem gostar muito, pouco ou nada, garanto que trabalha como poucos em Portugal, e é graças a ele – dito por profissionais que percebem do meio, credíveis na música – que as condições de trabalho por esse Portugal fora melhoraram para todos os cantores. Tony luta pela dignidade de condições para um bom espectáculo para todos, convém não esquecer. O que vai fazer o Ministério Público com a investigação? Não sei. Palpita-me que arquivar o assunto. O que vou eu fazer com tudo o que está a acontecer? Continuar a acreditar no esforço profissional de uma família que conheço há quase vinte anos e que já provou que não baixa os braços. Goste-se ou não das melodias que dali se conhecem. E eu gosto. É isto!

 

Leiam também um destes artigos: