CLÁUDIO AJUDA-ME

… De Itália! (Grazie mille)

Por

… Itália nunca foi um destino de primeira escolha. Nunca pensei nela para passar uns dias de Verão. Aconteceu este ano. Fui à descoberta. Queria perceber que em cada lugar onde não fui, podia ter ido, que me iria sentir lá bem. Foi assim. Fui devagar, com medo (sou muito medricas, com isto das viagens e com o desconhecido). Deixei-me chegar. Aterrei em Palermo, depois foi descobrir tudo o que havia por ali… Trapani e Favignana foram os lugares que mais gostei. Ilhas na Sicília, uma parte da costa italiana maravilhosa, uma espécie de reserva natural onde tudo se mistura. Comi muito e muito bem e descobri que a cozinha deles vai muito além das massas e pizza. Os meus olhos fotografaram imagens que não se conseguem reproduzir numa máquina fotográfica, o meu corpo sentiu a temperatura de águas que parece que foram ‘temperadas’ para mim, vi o fundo do mar e mergulhei (pelo que dizem os entendidos na matéria) numa das praia mas bonitas do mundo, a ‘Cala Rossa’. Eu achei-a linda, mas achei outras igualmente deslumbrantes, logo ao lado. Percebi que os Italianos (de Sicília) são muito parecidos com o que conhecemos daquilo que nos mostram as novelas brasileiras e longe do que nos revelam os filmes deles, que as ruas podiam ser mais limpas, que falam muito alto e muito depressa, que numa ilha uma garrafa de água pode custar um euro, um chapéu de sol com cadeira dois euros e na ilha ao lado a água sobe para cinco euros e o mesmo chapéu de sol e a mesma cadeira custam vinte euros. Perdi o medo a andar de bicicleta e por cinco euros dei a volta à ilha a pedalar. Percebi que o clima deles é muito parecido com o do meu Alentejo, que as paisagens nos confundem de tão desordenadas que estão em alguns lugares. Confirmei que conduzir ali é um caos. É cada um por si e seja o que Deus quiser. Percebi que vivem cheios de fé… Gostei muito. Não sei se volto lá. Gostava de voltar e acho que todas as pessoas que gostam de viajar e descobrir lugares que valem muito a pena, deviam lá ir. Mesmo aquelas pessoas que nunca pensaram em Itália como uma primeira escolha. De vez em quando o bom é isso. Realizzato?

 

 

 

Leiam também um destes artigos: