CLÁUDIO AJUDA-ME

… À conversa com a Cristina (Sobre ela, os não amores e o corpo!)

Por
… Este encontro deu-se por acaso, e, de tanto se falar da sua nova forma física, quis saber detalhes. E já que estávamos a conversar, aproveitei para procurar saber mais sobre Cristina Ferreira. Esta é parte da conversa que pode ser lida na totalidade na TvMais.
 
Fala-me desta tua nova silhueta e conta-me qual é o segredo…Não é exactamente um segredo. É disciplina. Não vou negar que, para conseguir determinados objectivos, tenho de fechar a boca! Cerca de 80% deste trabalho passa por perceber o que não devo comer. Depois, faço ginásio acompanhada e muitas caminhadas.
Sentes-te melhor agora? Sinto-me muito bem, mas não sou outra pessoa. Sou uma mulher com formas, tenho anca e nunca fiz questão de esconder isso, mas se conseguir ficar mais gira e gostar de me ver mais ao espelho, não me importo (risos).



Como lidas com isto de se escrever tanto sobre ti? Já estou acostumada (risos).

Pergunto de outra forma. Todos os dias há uma história nova num quiosque sendo tu a protagonista… Às tantas, tu própria não te baralhas com tudo o que te acontece? Não!

Como sabes quem és na realidade? Sei porque quando entro pelas portas da minha casa, sou eu quem lá está. Encontro-me todos os dias, por isso, aquilo que vão querendo construir de mim é automaticamente desmanchado pelo que sou durante três horas num programa que faço todas as manhãs.

 

Essas três horas conseguem deitar por terra todas as mentiras que tantas vezes lemos a teu respeito? As pessoas perceberam que há aqui um jogo entre aquilo que eu sou e aquilo que a imprensa vai divulgando de mim, e até acho que eles já sabem distinguir o que é verdade ou mentira. Se for caso disso, chego-me à frente e clarifico a situação. Já o fiz quando senti necessidade.
 
Amores. Muito se fala dos teus amores. Tens um amor ou não? Estou uma mulher completamente segura daquilo que sou, daquilo que quero, daquilo que vou ser nos meus 40 anos.



Mas não me respondeste. Mas respondo-te já. E isto é muito importante. Estou muito tranquila, não tenho falta de ninguém ao meu lado. Há dias em que gostava de ter, há dias em que gostava de ir jantar com alguém, ir de férias com alguém. Mas o facto de estar tão preenchida a nível profissional distrai-me um bocadinho dessa realidade que, para já, não existe!


A caminho dos 40 temos outra Cristina? Temos a mesma, Cláudio. Mas, sabes, sinto-me muito bem nesta idade. Sinto-me mais mulher.


O que mudou? Acho que dos 30 aos 40 evoluí muito enquanto pessoa e mulher. Descobri-me, percebi o que não quero.

 

 
Leiam também um destes posts: