CLÁUDIO AJUDA-ME

… Para que serve os Domingos? (Além de serem Domingos)

Por

… Gosto do silêncio do Domingo. De o ter para mim e fazer com ele o que quiser. O Domingo é assim uma espécie de dia que não serve para coisa nenhuma, mas eu gosto dele. Para trás fica um fim-de-semana e à frente esperam-me dias, que quase nunca são como os planeio, no silêncio do Domingo. Regra geral aproveito-o muito bem. Escrevo, leio, vou ao supermercado, ando sem destino, vou ao cinema, converso com amigos, sento-me numa esplanada. Gosto de perceber que no Domingo se descobrem coisas. Muitas coisas! Descobrem-se amigos que são só amigos de domingo e por isso não os quero. Descobrem-se amigos que nunca podem estar no Domingo e por isso também não os quero. Eu gosto de um Domingo cheio de nada. Só cheio das coisas que me apeteça meter lá dentro. Hoje é Domingo. Quente! Apetece sumo de limão com gelo e sem açúcar, esplanada, cinema, pôr-do-sol com vento suave na cara. Apetece abrir as janelas ao fim do dia e perceber que o barulho da rua vai assinalando o regresso à normalidade de cada um. Apetece-me cinema com um gelado enorme, que é proibido mas que ao Domingo ‘ninguém vê’. Depois apetecerá  deitar-me na cama feita de lavado, com os lençóis frescos onde fico a imaginar que este Domingo não é um Domingo qualquer. É um Domingo onde se descobrem tantas coisas sobre nós. O silêncio do Domingo é o nosso melhor amigo ao fim de semana.

 

Leiam também estes artigos: