CLÁUDIO AJUDA-ME

… Uma vergonha que era um ídolo! (As tardias desculpas de Mayer)

Por

… O actor José Mayer foi acusado por uma funcionária da Globo de assédio sexual. No começo negou e chegou a dizer que a funcionária que o tinha denunciado tinha também confundido a realidade do actor com o seu personagem na novela. Depois disto, a Globo, que é uma casa de gente séria e tem pela responsabilidade que acarreta de fazer as coisas certas, começou por afastar o actor da sua nova novela do horário nobre. Apesar de não dar o assédio como certo, não lhes chegava a dúvida e, até estar tudo resolvido, ele não voltaria a trabalhar. Entretanto, o actor – talvez por isto – escreve uma carta aberta onde pede desculpas e assume o erro, que no começo tratou de negar. Lamento. Estas desculpas não me servem. Não sei se são sentidas ou oportunas apenas porque houve, da parte da casa que o emprega, a coragem de publicamente o afastar de um trabalho. Não sei se está com medo. Sei que não teve antes, sei que não assumiu de imediato a sua responsabilidade, e sei – porque acredito na funcionária – que se achava senhor e dono de um poder que não tinha. Nunca mais olharei para ele da mesma maneira, não que ele se importe, mas eu importo-me. E aposto que se a Globo não o tivesse punido publicamente, ele não assumiria o erro e a maioria iria achar que a funcionária seria uma oportunista. Ou não?

 

Leiam também um destes artigos: