CLÁUDIO AJUDA-ME

… Conversei com o português que conquistou Ricky Martin! (Chama-se André!)

Por
… Não se falava de outra coisa no meio. Existe um português que está a deixar as vedetas internacionais de queixo caído. Primeiro foi a Jennifer Lopez e agora arrebatou Ricky Martin com a sua beleza e talento para estas coisas. O homem chama-se André Costa e tem muita história por trás de uma cara que mete respeito e uns olhos invejados por toda a gente (ou quase toda, vá!)… Ah, esqueci-me de dizer: falei com ele!
Como te apareceu a oportunidade de entrares no clip do ricky?
Por recomendação à equipa de produção, devido a ter a imagem que procuravam e à minha experiência em trabalhos do género, como foi o caso dos trabalhos com a Jennifer Lopez e Paulina Rubio.
O que achaste dele enquanto profissional?
Enquanto profissional foi motivador, acessível, enérgico e bastante decidido no que queria e como queria as coisas, demonstrando-o sempre de uma forma simpática.
Já apreciavas a música dele?
As músicas dele acompanharam a fase mais nova da minha vida, lembro de alguns dos seus sucessos da altura. Ultimamente confesso que não seguia o seu trabalho, ao que vou tentar estar mais atento pois é dos cantores latinos com mais qualidade.
Não é a tua primeira experiência nestas coisas com celebridades… coincidência, ou gostam mesmo de ti?
Quero acreditar que acima de tudo gostam da minha imagem e do meu desempenho profissional. É para isso que trabalho afincadamente todos os dias, no sentido de cada vez mais conseguir trabalhos de maior destaque. Não considero que seja coincidência, acredito que é o premiar do meu empenho, profissionalismo e do meu esforço e a compensação por estar afastado do meu país e das pessoas que gosto.
Deste para as anteriores sentiste alguma diferença?  
Quando se trabalha com profissionais deste patamar, a única diferença são basicamente os rostos, pois todo o trabalho é encarado de uma forma bastante profissional, sem margens para erros. Embora na sua maioria sejam pessoas afáveis e o ambiente bastante simpático, todos sabemos qual o nosso papel e o que estamos ali para fazer.
A pergunta vai ser difícil de responder, mas… até agora dos que fizeste qual gostaste mais?
Felizmente em todos estes trabalhos, tive a sorte de privar com pessoas bastante profissionais, que me trataram sempre de uma forma exemplar. Mesmo “as estrelas” trataram-se sempre de igual para igual e o resultado dos trabalhos foram excecionais, por isso é-me muito difícil destacar qual o que gostei mais.
Portugal é pequeno para ti? 
Portugal é um grande país! E acredita que valorizo muito mais esse facto desde que passo a maior parte do tempo fora dele. Uma das coisas que hoje me faz sentir em casa, mesmo estando fora, é o carinho e reconhecimento diário que recebo dos portugueses pelo meu trabalho. Obviamente que o facto de estar constantemente nos EUA, Itália, Inglaterra, Alemanha e países latinos faz com que as minhas opções de trabalho aumentem exponencialmente, mas sempre que existem trabalhos no nosso país o meu coração pula, só de saber que vou voltar aqui ao nosso cantinho que é tão nosso e especial.
Como é que um miúdo que nasceu em Bragança, vive em Albufeira desata a fazer tanto sucesso lá fora?
Lembro-me bem que desde muito novo sempre soube “o que queria ser quando fosse grande”. Sempre me considerei bastante lutador e fui sempre muito focado em atingir os meus objetivos. Ser manequim nunca foi um objetivo! No entanto surgiu essa oportunidade que encarei como um desafio. Como tal, não me resignei à falta de oportunidades e fui à luta! Graças a Deus e ao meu esforço, os resultados estão a surgir e espero que assim continue.
Estes momentos são importantes porque te dão notoriedade?
Nunca trabalhei em troca de notoriedade. Notoriedade é o resultado do nosso trabalho.  Encaro esta profissão com bastante seriedade  e estes momentos são importantes pois compensam muitas coisas pelas quais lutamos diariamente e outras pelas quais nos vimos obrigados a abdicar.
Qual é o próximo passo?
O próximo passo será continuar a desenvolver o trabalho que tenho feito até agora.
 
Tens uma veia de representação…. em Portugal seria um caminho a experimentar?
Como sabes o ‘acting’ é uma das áreas que trabalhamos nesta profissão, e que eu trabalho com o objetivo de melhorar. A representação considero uma área mais difícil, no entanto, como gosto de desafios, seria interessante experimentar uma perninha nessa área e logo ver o que acontece. Algum desafio por aí?
Estás quase um expert em clip. Em Portugal que artista gostavas que te desafiasse para um projecto?
Os video clips são apenas uma pequena parte do trabalho que faço durante um ano. Não me considero um expert em videoclips, apenas tem surgido essa oportunidade que abraço com o mesmo profissionalismo como quando trabalho para a Dolce & Gabanna, CK Jeans, Benetton, sejam trabalhos de fotografia, desfile, etc. Em Portugal são vários os artistas e/ou marcas com quem gostaria de explorar ideias e projetos, mas seria desafiante trabalhar em conjunto com a Cristina Ferreira, uma profissional que respeito e admiro.
 
 
Fotos: Facebook André Costa



Leiam também um destes artigos:
… Kardashian, o meu rabo é mais pequeno que o vosso! (Diz a Irina) 
… Fátima Lopes está de volta à internet! (Sim, que ela foi das primeiras!) 
… E aqui sentados ficámos! (desculpem a falta de modéstia) 
… Olhem quem esteve na semana de moda de Nova York (E não é a Raquel Strada!) 
… O namoro de David (e os palpites de bancada) 
… O renascimento de Merche! (qual fénix)