CLÁUDIO AJUDA-ME

… Não é a defesa de Pedro Teixeira (É pela justiça!)

Por

… Depois de ter escrito e manifestado publicamente o que pensava sobre a forma como o actor Pedro Teixeira foi tratado pela imprensa num assunto específico (a sua situação financeira), recebi muitas manifestações. Uns diziam que o defendia porque era amigo dele (somos apenas conhecidos), outros que eu estava certo naquilo que dizia. O que queria deixar claro é que, se sou daqueles que aponta o dedo e assinala quando o comportamento mediático de alguma figura não é o melhor aos olhos de quem os segue, também sou de elogiar. E, neste caso, Pedro Teixeira mereceu um rasgado elogio por ter calado a boca de todos ao desmentir, categoricamente e com provas, que não deve 90 mil euros ao fisco, que o seu carro não foi penhorado – porque nunca o teve – e que Sara Matos não é sócia do espaço Jardim da Villa no Algarve. Pedro fê-lo rapidamente enviando um comunicado às redações e provando com uma declaração fiscal. Não acho que tenha de chegar a tanto, a sua palavra bastava. Mas já que o fez, e porque não tem medo, é justo que se aplauda esta atitude. O que eu não posso aplaudir é que alguma imprensa ache que a divulgação de dados desta natureza – que Pedro desmentiu – possam acrescentar alguma coisa de bom à imagem de uma figura que trabalha e vive dela (imagem). O que eu não posso concordar, é que na semana seguinte ao actor ter desmentido as informações, seja novamente visado ao ver publicados os seus rendimentos. Não concordo. Teixeira é uma personagem que importa à imprensa da especialidade pelos seus amores, desamores, o trabalho, até as suas guerras – não necessariamente por esta ordem – mas tudo isso faz parte do pacote que pode ser alimentado pelos próprios e depois por nós. É um jogo! Isso é uma coisa. Entrar-se na vida financeira do actor ou de alguém como ele e tornar isso público é outra coisa e não me faz sentido. Eu não gostava que me fizessem isso. Era isto que queria dizer. É isto que digo! Seja eu amigo, inimigo ou conhecido da pessoa pública em questão.

 

Foto: facebook Pedro Texeira 

 

Leiam também um destes artigos: