CLÁUDIO AJUDA-ME

… Sobre eles (Depois do muito que se disse e escreveu)

Por

… Não vale a pena olhar para lado, ou fingir que é mentira, porque a verdade é que as pessoas, na sua maioria, às claras (apesar de adorarem às escondidas), olham com preconceito para o mundo dos famosos, para a imprensa que os trabalha e para quem vive dentro dela. É preciso separar os bons dos maus, como em tudo na vida. Eu tenho zero preconceitos, por durante anos a fio trabalhar sobre os mediáticos. Assumo claramente que ninguém neste país os trabalhou tão bem – no que a comentário diz respeito – como eu, e talvez por isso os conheça de trás para a frente. O lado bom e o outro. Já vi e vivi muita coisa. Crescemos todos ao lado uns dos outros. Uns para um lado, outro para  outro. Isto para dizer que esta fotografia publicada pela Liliana Aguiar me enternece. Está com dois dos seus três filhos e com os pais de ambos. Para muita gente isto pode parecer estranho, para mim é absolutamente normal, mas ganha maior dimensão porque um dos protagonista é o Zé Carlos Pereira – pai de Salvador – que durante anos foi namorado de Liliana num namoro muito mediático cheio de altos e baixos. Ver os dois agora, apesar de cada um para seu lado com vidas refeitas ou a refazer, e juntos pelo filho, é a prova de que é possível e importante este testemunho, porque no mundo dos famosos, com protagonistas como a Liliana ou o Zeca, muitas vezes somos levadas a julgar depressa demais. Rápido demais sem parar para pensar que ali há muito mais do que parece haver num titulo ou numa fotografia impressa. Não vale a pena olhar para o lado, esta fotografia é verdadeira. Liliana e Zeca passaram por cima de tudo, leram tudo, ouviram muito, compactuaram com muita coisa e estão aqui. Juntos pelo bem-estar do filho Salvador, promessa que fizeram publicamente quando o mundo se admirou com a gravidez de Liliana e adivinhava que não iriam ficar juntos. Isso, além de me enternecer, faz-me sentir orgulhoso por ter sempre acreditado na história dos dois. Esta fotografia é um claro sinal de que a história era para vida. Às vezes ‘só’ amar não chega.

LEIAM TAMBÉM UM DESTES ARTIGOS:

<%-- entretenimento --%> Blogs do Ano - Nomeado Entretenimento